Alunos conhecem o Caminho das Águas

Das nascentes às estações de tratamento: Projeto Água em Foco, parceria entre o Comitê Rio Passo Fundo e Colégio Bom Conselho, leva alunos do 6º ano para conhecer o processo pelo qual a água passa

 

 

     Na manhã desta segunda e terça-feira, 20 e 21, os alunos do sexto ano do Colégio Bom Conselho deixaram de lado, por um instante, as classes e cadeiras da sala de aula e puderam perceber, na prática, o processo pela qual a água passa desde a nascente até as estações de tratamento de água e esgoto. A atividade, denominada Caminho das Águas, é parte do Projeto Água em Foco, desenvolvido pelo Comitê Rio Passo Fundo, em parceria com o colégio, e aconteceu em alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado no dia 5 deste mês.

      Conhecer para preservar: este é o objetivo da atividade que apresentou a cerca de 70 crianças o caminho percorrido pela água para que possa chegar à torneira de casa. A proposta, que tem início com uma visita ao Berço das Águas – área que abriga uma grande quantidade de nascentes de quatro das 25 bacias hidrográficas do Rio Grande do Sul e responsável pelo abastecimento de 60% do estado –, é instigar os alunos para o uso consciente e racional dos recursos hídricos e, ainda, proporcionar que as crianças compreendam valor e tratamento da água. Por isso, depois de conhecer especialmente a nascente-mãe do Rio Passo Fundo, o Caminho das Águas levou os estudantes até a captação de água da Barragem da Fazenda da Brigada e, mais tarde, para a Estação de Tratamento de Água III, local onde a água passa pelos processos de floculação, decantação, filtração, desinfecção e, por fim, de fluoretação para, então, ser direcionada para as residências da cidade e, posteriormente, para a Estação de Tratamento de Efluentes Araucária, no Bairro Zácchia, onde os alunos conheceram os processos de tratamento de esgoto realizado através das três lagoas de estabilização.

     Para os alunos, a experiência foi construtiva. Maria Clara Casagrande, de 11 anos, aprendeu coisas que não sabia e vai levar a experiência para casa. “Eu achei muito interessante e aprendi muitas coisas que eu não sabia, por exemplo, como funciona o tratamento da água em Passo Fundo. Eu não sabia, também, que tinham tantas nascentes aqui na cidade. Agora, posso explicar para as pessoas, porque tem muita gente que acha que a água não precisa ser preservada. Na verdade, temos que ter consciência da importância da água e de que um dia, se continuarmos desperdiçando, ela vai acabar”. Para Claudir Luiz Alves, presidente do Comitê Rio Passo Fundo, proporcionar que os alunos conheçam todo o caminho percorrido pela água, possibilita que eles tenham maturidade para entender a necessidade de preservação. “Essa atividade foi pensada para mostrar às crianças, adolescentes e população em geral os fluxos da água na cidade e as interferências que ela sofre até estar purificada e pronta para ser consumida. Mostra, ainda, que as grandes fontes de contaminação dos recursos hídricos são o esgoto e os agrotóxicos e, a partir disso, o que podemos fazer para preservar a água através de pequenas atitudes que podem colaborar para que a poluição e degradação sejam minimizadas no Rio Passo Fundo”, conclui.

 

Projeto Água em Foco

     O projeto “Água em foco: em busca da preservação dos recursos hídricos”, uma parceria do Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Passo Fundo com o Colégio Bom Conselho, teve início em março e busca promover o debate ambiental dentro da escola e formar alunos capazes de identificar o meio ambiente como algo a ser mantido e preservado. Ao fim de cada atividade, os alunos são desafiados a produzir, em sala de aula, poemas, desenhos ou redações que, ao fim do projeto, serão reunidos em um livro que será apresentado à comunidade até o fim do ano.