Consciência, sensibilização e aprendizado

Livro “Água em Foco”, produzido pelo Comitê Rio Passo Fundo, em parceria com o Instituto Menino Deus, aborda a questão da água sob o olhar infantil e está disponível para a comunidade

 

 

        Depois de cinco meses de atividades voltadas para o cenário dos recursos hídricos, os alunos que, em 2015, estavam no 7º ano do Instituto Menino Deus receberam, em mãos, o resultado do projeto “Água em Foco”, realizado pelo Comitê Rio Passo Fundo: o livro, que leva o nome do projeto, é a conclusão de atividades que proporcionaram aos alunos uma imersão em conteúdos relacionados aos recursos hídricos. Depois da manhã de autógrafos, realizada na sexta-feira, (19), com a presença de membros do Comitê, da escola e dos pais, a obra está disponível para a comunidade.

       No pátio, a exposição Varal de Ideias elucidava parte do trabalho que foi realizado com os 45 alunos. Os trabalhos confeccionados pelos alunos que, a cada mês, recebiam um novo desafio: convidados a refletir sobre temas relacionados ao meio ambiente e, mais diretamente, à água, os alunos participaram de atividades teóricas e práticas que abordaram o solo, a biodiversidade, a mata ciliar e a importância da água para a vida e, mais especificamente, o Rio Passo Fundo e seu percurso e qualidade dentro da cidade; ao fim de cada encontro, as crianças de 12 e 13 anos produziram textos, poesias, desenhos com a técnica do giz pastel, propagandas e participaram da montagem de um boneco capaz de representar as ações de cada um na preservação ambiental. Ao fim, os trabalhos foram reunidos e se transformaram no livro. Para o presidente do Comitê Rio Passo Fundo Claudir Luiz Alves, o resultado é motivo de felicidade. “Cada um pensa e entende a água de uma forma diferente. E tudo isso está nas páginas desse livro. Não sabíamos qual seria a reação dos alunos e dos professores e, por isso, estamos felizes com o resultado, agradecemos quem nos ajudou e temos força para engatar uma segunda edição do Água em Foco. O Comitê está satisfeito com aquilo que conseguiu realizar ao lado desses alunos”, comenta.

      O sentimento se reflete na escola. “Estamos muito felizes. Estamos colhendo frutos de etapas plantadas. Temos, agora, a conclusão de um trabalho sobre a água. Para aprender a valorizar e trabalhar a questão da água contamos com a colaboração do Comitê Rio Passo Fundo que nos acompanhou o ano todo”, destaca a diretora da escola, Márcia Muccini. Para os alunos que se engajaram na causa, a percepção é de que é preciso olhar para o lado. “Quando a gente vê algo que passa na TV, não percebemos o que está acontecendo perto de nós. Eu me pergunto se a água vai ser suficiente para todas as pessoas que precisam dela. Quando participamos desse projeto, vimos que a água não é ilimitada, não dura para sempre. Um dia vai acabar e será que as pessoas vão perceber que estão erradas ao não cuidar da água?, questiona Luísa Rodrigues de Oliveira.

       Ao que parece, os questionamentos, dúvidas e apreensões serão carregados pelos alunos. O conhecimento e o aprendizado obtidos a partir dos encontros também. “Conscientes todos nós já estamos, o que falta é a sensibilidade com a causa, uma vez que o problema, em si, não é uma seca. E eu creio que a sensibilização foi o alvo do projeto Água em Foco. A total sensibilização só é alcançada quando saímos da teoria e fizemos tudo o que nos foi ensinado na prática, de forma dinâmica. Eu digo que certamente o conhecimento adquirido vai ser levado adiante”, conclui Maria Eduarda dos Santos que, assim como Luísa, também participou do projeto.

          Depois de lançado, a obra “Água em foco”, está disponível para a comunidade e pode ser encontrada, de forma gratuita, na sede do Comitê Rio Passo Fundo.